segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Sou evangélico e voto na Dilma


É triste ver a disseminação de boatos sobre a Dilma no meio evangélico (tipo: “Dilma disse que nem Jesus Cristo impede a minha vitória”). Ela nunca disse isso.

A Bíblia afirma que o Diabo é o pai da mentira. Quem dissemina a mentira, então, é o que? Marina, ao contrário do que disse determinado “lider” evangélico, ela não é dissimulada e sim uma crente sincera. O fato de não votar nela (isso é democracia, entende Silas?) não me impede de reconhecer isso.

A explicação para Silas mudar de Marina para Serra é simples: ele NUNCA FOI MARINA. Na verdade, percebendo que SERRA estava afundando, e para que houvesse 2º Turno, passou a apoiar Marina, porém como o tiro saiu pela culatra, pois Marina cresceu bastante (inclusive na Cidade do Rio de janeiro, terra de Malafaia), correndo-se “o risco” de Serra não ir para o 2º Turno, então ele “mudou” imediatamente de Marina para Serra.

Ocorre que a Bíblia afirma que o crente deve ser SIM, SIM ou NÃO, NÃO, isto é, não ter duas palavras. E foi justamente isso o que ocorreu com Silas, em poucos dias mudou de palavra. Os evangélicos são OVELHAS e em ovelhas não se usa cabresto para votar. Sou cidadão, sou evangélico, sou assembleiano, SOU DILMA.

8 comentários:

  1. De boa amigo, o Vice da Dilma é o pai do Daniel mastral, um satanista, o Temer, e o pt é a favor do casamento homosexual e do aborto, e vc ainda apoia a Dilma, cade a lógica?

    ResponderExcluir
  2. Hoje parte da imprensa divulgou que evangélicas do ES apoiariam o Serra, mas não é bem assim. Retirei as declarações abaixo de pastores líderes. A íntegra está no Jornal “gazetaonline.

    “O meu entedimento e a minha posição, minha postura, quanto presidente da associação de pastores é que nós não podemos partidarizar a associação, porque tem pastores que são de um, tem pastores que são de outro, tem pastores que não querem envolvimento politico nenhum, então eu sou contra o envolvimento da instituição Associação de Pastores, sou contra o envolvimento da instituição Igreja na campanha política. Acho que a Igreja, o Estado é laico e a Igreja deve se abster desse envolvimento direto”.
    presidente da Associação de Pastores de Vitória, Abílio Rodrigues.

    “Como instituição eu creio que nós nãos podemos apoiar a nenhum candidato, caso contrário vamos acabar gerando uma divisão no meio do nosso povo. No meio dos pastores, no meio dos fiéis, porque não nos é dado esse direito de impor uma candidatura para a Igreja, porque o propósito da Igreja não é esse, o envolvimento político, partidário, a Igreja pode propor politicas publicas, apontar o pecado dos governantes, porque na Bíblia os profetas apontavam os pecados do rei, do primeiro ministro, de quem estivesse governando”.

    “Acho que pegar uma só posição, no caso o aborto, para definir um candidato, é um equívoco. Isso é querer satanizar um projeto ou candidato e divinizar o outro”, ensina o pastor Sillas Vieira, membro do movimento ‘Evangélicos pela Justiça’.

    ResponderExcluir
  3. É ridiculo misturar religiao e politica...O que tem a ver casamento homosexual e aborto com o futuro do país...o fanatismo religioso nao leva a nada...Serra esta aproveitando dos fanaticos religiosos para ganhar voto..isso é inaceitavel...nao voto em quem Coloca DEUS no meio de toda essa sujeirada so para ganhar votos..SERRA naaaaao

    ResponderExcluir
  4. DANILO
    MEU DEUS, ONDE VAMOS CHEGAR?
    ESTÃO FAZENDO DE JESUS CABO ELEITORAL
    É LAMENTAVEL ISSO
    MISERICÓDIA SENHROR!

    ResponderExcluir
  5. sou crente tô com Dilma ! Ari FORTALEZA

    ResponderExcluir
  6. Sou evangélico e estou com DILMA, fora Serra Maçom.

    ResponderExcluir
  7. Alguns crentes são desinformados,Michel Temer não é o pai de Daniel Mastral. A mãe de Daniel Mastral não é adultera diz a irmã de Daniel Mastral, procure na Internet quem não acredita.

    ResponderExcluir
  8. Luciana D. D. Falcão31 de outubro de 2010 23:02

    Muito obrigada, Roberval, por este blog. Ele foi meu alento. Meu marido e eu estávamos desiludidos com o comportamento de nosso meio (evangélico) nesta campanha eleitoral. Temíamos ser transformados no que os católicos foram na ditadura, ao aderirem a marcha da "Deus ,família e propriedade"...alicerce para 20 anos de Trevas. Não lamentamos opções políticas, respeitadas em uma democracia; mas sim, a ignorância política, e principalmente o "vale-tudo" que correu em nosso meio... A mentira dominou muitos púlpitos. A calúnia, muitas bocas... Ignoraram-se os milhões que saíram da miséria. Negou-se a verdade de que o governo do PT -,que entre erros e acertos- quotas e Proune- proporcionou a chance do pobre (e seu filho) de entrar em um curso superior e de comprar uma casa decente com o “minha casa e minha vida”. Muitos pastores fingiram não ver o crime do PSDB transformando nossos jovens em analfabetos funcionais, para no futuro encher os presídios que constroem a cada minuto em SP. Nem a “corrupção branca” do governo que trabalha em uma legalidade imoral, quando cria pedágios para o filho do Covas, vende ferrovias e empresa públicas lucrativas (Vale do Rio Doce).... com contratos impossíveis de rever. Quem fala em corrupção – como se fosse novidade no país – desconhece história, tem memória curta e não sabe que quando a polícia é impedida de trabalhar, ganha mal, e é mal equipada, corruptos não são descobertos... Basta comparar a polícia federal da época do Fernando Henrique e a de hoje para sabermos o porquê do mensalão ser descoberto e as “pastas rosas” terem sido acobertadas... Como dizem os americanos: “Não se justifica, mas explica”... Por isto podemos por enquanto dizer que “Dilma pode não ser o governo dos nossos sonhos, mas Serra é nosso maior pesadelo”... E nesta época em que precisávamos de clareza, muitos de nossos líderes falaram de aborto, ao invés de discutir controle de natalidade... Falaram de casamento gay, ao invés de investirmos contra a vergonhosa pedofilia que se esconde nestas terras... Nossas lideranças preferiram criar um “terror” dizendo que as igrejas seriam destruídas, fantasiando uma versão tupiniquim da Noite de S. Bartolomeu- quando protestantes foram aniquilados na França...Esqueceram que como cristãos do século XXI, deveríamos estar reforçando a importância da democracia e liberdade de expressão. Hoje Dilma venceu. Hoje, a mentira e seu pai – que todos sabemos quem é – sofreu um golpe... E mais que a vitória de uma mulher, é esta derrota que comemoro hoje.... E que Nosso Pai, que trabalha com a verdade, abençoe esta terra para que não volte à Idade das Trevas, e tenhamos um futuro de Luz. Obrigada, irmão.

    ResponderExcluir